Conecte com a gente

Olá, o que você está procurando?

Cidades

RN é um dos dois estados brasileiros em que a taxa de desemprego caiu

Foto: Agência Brasília

A taxa de desemprego no Brasil caiu em apenas dois estados no quarto trimestre de 2023: Rio de Janeiro (de 10,9%, no terceiro tri, para 10%) e Rio Grande do Norte (de 10,1% para 8,3%). A média brasileira ficou em 7,4% (queda de 0,3%). Esses e outros dados constam na nova Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua), divulgada nesta sexta-feira (16) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. do Rio Grande do Norte, o recuo foi influenciado pela redução do número de pessoas procurando trabalho no período”, diz, em nota.

+ Leia mais notícias no portal Ponta Negra News

Rondônia (de 2,3% para 3,8%) e Mato Grosso (de 2,4% para 3,9%) foram as únicas unidades da federação que registraram alta notável. Ambas apontaram acréscimo de 1,5%. O restante do país não apresentou variações significativas, de acordo com o instituto. A coordenadora de Pesquisas por Amostra de Domicílios do IBGE, Adriana Beringuy, explica que “diversos estados do país apresentaram tendência de queda, mas só em dois deles a retração foi considerada estatisticamente significativa”. “No Rio de Janeiro, houve crescimento acentuado da ocupação, principalmente nas atividades industriais e de outros serviços.

O cenário foi diferente em estados com desocupação em alta. “Em Rondônia, houve uma redução no número de trabalhadores, com maiores perdas de ocupação na agricultura e no comércio. Já em Mato Grosso, embora houvesse aumento na ocupação, a expansão acentuada do número das pessoas procurando trabalho contribuiu para o crescimento da taxa de desocupação no estado”, completa. No quarto trimestre do ano passado, os maiores números de desempregados foram registrados em Amapá (14,2%), Bahia (12,7%) e Pernambuco (11,9%). Santa Catarina (3,2%), Rondônia (3,8%) e Mato Grosso (3,9%) – as duas últimas UFs, apesar de terem registrado as maiores altas –, são os estados com os menores dados observados.

Anúncio. Rolar para continuar lendo.

Na informalidade, as regiões Norte e Nordeste possuem os maiores patamares. Em Maranhão, mais da metade da população trabalha sem registro: são 57,8%. Outros estados acima dos 50% de informais foram Pará (57,4%), Amazonas (54,6%), Piauí (53,4%), Ceará (53,0%), Bahia (52,1%), Sergipe (51,9%), Paraíba (50,8%) e Pernambuco (50,7%). Santa Catarina (27,6%), Distrito Federal (30,4%) e São Paulo (31,2%) registraram as menores taxas.

Notícias relacionadas

Cidades

Um açude transbordou e invadiu a estrada que liga as cidades de Florânia a Tenente Laurentino, localizadas no Seridó Potiguar. O trecho fica na...

Polícia

Uma escola pegou fogou na cidade de São Gonçalo do Amarante, Grande Natal, na quinta-feira (11). Segundo Francisco Canindé, diretor da Escola Municipal Roberto...

Cidades

Um trecho da Av. dos Xavantes, localizada em Cidade Satélite, estará temporariamente interditada para realização de obra de esgotamento sanitário, atendendo à solicitação da...

Cidades

Uma carreta invadiu e destruiu a fachada de uma casa na cidade de Pendências, localizada a cerca de 203 km da capital Natal (RN),...

Publicidade

Copyright © 2022 TV Ponta Negra.
Desenvolvido por Pixel Project.

X
AO VIVO