Conecte com a gente

Olá, o que você está procurando?

Polícia

Operação nacional combate empresas clandestinas de segurança no RN

Foto: Polícia Federal

A Polícia Federal deflagrou, nesta quinta-feira (23), a Operação Segurança Legal VIII no Rio Grande do Norte e outros estados do país, com exceção do Rio Grande do Sul em razão das enchentes. Foram 4 autos de encerramentos lavrados pela Polícia Federal em Natal e 9 pela Delegacia da PF em Mossoró. Durante os trabalhos, uma pessoa foi presa na cidade de Doutor Severiano (RN) em função da existência de um mandado de prisão em aberto. Os autos lavrados são resultados da fiscalização e constatação de uma atividade de segurança privada clandestina.

+ Leia mais notícias no portal Ponta Negra News

Conforme informações da PF, na ação participaram mais de 460 policiais federais realizaram fiscalização de combate a empresas clandestinas de segurança privada. A operação ocorreu em 25 capitais, além do Distrito Federal, e nas 96 unidades descentralizadas da Polícia Federal no país e visa encerrar a atividade de empresas que executam segurança privada sem autorização da polícia. Cerca de 500 estabelecimentos, entre casas noturnas, comércios, condomínios e outros foram submetidos às ações fiscalizatórias.

Segundo os agentes de segurança, a contratação desses serviços de segurança privada coloca em risco a integridade física de pessoas e o patrimônio dos contratantes, já que os “seguranças” clandestinos não se submetem ao controle da Polícia Federal quanto aos seus antecedentes criminais, formação, aptidão física e psicológica. Além disso, as empresas que atuam na clandestinidade não observam os requisitos mínimos de funcionamento previstos na legislação. No Brasil, somente empresas de segurança privada autorizadas pela PF podem prestar serviços e contratar vigilantes.

Anúncio. Rolar para continuar lendo.

Desde 2017, a Polícia Federal vem realizando essa operação de âmbito nacional, coordenada pela Divisão de Controle e Fiscalização de Segurança Privada – DICOF/CGCSP/DIREX/PF e deflagrada pelas Delegacias de Controle de Segurança Privada – DELESP nas capitais e pelas Unidades de Controle e Vistoria nas Delegacias Descentralizadas.

Ocorrências

No interior do Pará, o trabalho de fiscalização precisou contar com apoio de grupo tático da PF, em virtude da suspeita de atuação de milícias na realização de segurança privada. Na cidade de Marabá/PA, foram identificados três policiais militares na situação de seguranças privados com a arma da corporação sem curso de vigilante. Eles foram conduzidos para uma Delegacia de Polícia Civil para prestarem esclarecimentos.

 

Anúncio. Rolar para continuar lendo.

Notícias relacionadas

Chuvas no RS

A campanha “Todos Unidos pelo Sul”, organizada pela Força Aérea Brasileira (FAB) para arrecadar doações e ajudar vítimas de chuvas e enchentes no Rio...

Cidades

“A obra da revitalização da via (Av. Felizardo Moura) já está quase na parte final. Temos também a parte em concreto da trincheira, que...

Educação

A Lei 11.804 da Política de Educação em Tempo Integral na rede estadual de ensino foi sancionada no Rio Grande do Norte, na quinta-feira...

Cidades

O “Dia Mundial do Doador de Sangue” é comemorado nesta sexta-feira (14), mas há critérios que permitem ou impedem uma doação de sangue, determinados...

Publicidade

Copyright © 2022 TV Ponta Negra.
Desenvolvido por Pixel Project.

X
AO VIVO