Conecte com a gente

Olá, o que você está procurando?

Patrulha da Cidade

Polícia detalha operação que prendeu Wendel Lagartixa

Juliana Lobo/TV Ponta Negra

Uma coletiva na Delegacia Geral de Polícia (Degepol), nesta quarta-feira (20), apresentou à imprensa detalhes da Operação Aqueronte que culminou nas prisões do PM reformado, Wendel Fagner Cortez de Almeida – conhecido como Wendel Lagartixa -, e do PM, Francisco Rogério da Cruz. Os mandados de prisão e busca e apreensão foram cumpridos no início da manhã desta quarta-feira.

A Operação “Aqueronte”, comandada pela equipe da DHPP, teve como objetivo prender os envolvidos no sêxtuplo homicídio, sendo três consumados e três tentados, que aconteceu dia 29 de abril deste ano, por volta das 14h, no bairro da Redinha, na zona norte de Natal.

Segundo as investigações, o crime, que vitimou Yago Lucena Ferreira, Rommenigge Camilo dos Santos e Felipe Antoniere Araújo, foi cometido mediante recurso que impossibilitou a defesa das vítimas e em atividade típica de milícia privada ou grupo de extermínio, o que agrava a pena. Outros três homens foram vítimas do crime na modalidade tentada.

Os dois suspeitos foram conduzidos até a DHPP. Um terceiro suspeito foi identificado como João Maria da Costa Peixoto, mais conhecido como “João Grandão” que segue foragido da Justiça. Durante coletiva à imprensa, a equipe da DHPP disse que está em investigação a participação de um quarto suspeito que seria o motorista no dia do crime.

Anúncio. Rolar para continuar lendo.

A equipe da DHPP informou que dependendo da motivação do crime, por exemplo, o caso pode ser encaminhado para outra divisão especializada como a Deicor (Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado)

O PM reformado, Wendel Lagartixa, e o PM, Francisco Rogério da Cruz, permanecerão à disposição da Justiça. A equipe da DHPP informou que qualquer policial pode dar voz de prisão a João Grandão.

A Polícia Civil solicita que a população continue enviando informações, de forma anônima, por meio do Disque Denúncia 181.

Nome da Operação

Anúncio. Rolar para continuar lendo.

A operação foi batizada de “Aqueronte” em alusão ao nome da rua em que o crime ocorreu (rua Rio Doce). Segundo a mitologia grega, o rio Aqueronte era utilizado por Carontes, o barqueiro de Hades, que carregava as almas dos recém-mortos sobre as águas dos rios Estige e Aqueronte, que dividiam o mundo dos vivos do mundo dos mortos.

*Com informações da Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Notícias relacionadas

Publicidade

Copyright © 2021 TV Ponta Negra.
Desenvolvido por Pixel Project.

X
AO VIVO