Conecte com a gente

Olá, o que você está procurando?

Educação

No Bicentenário da Independência, livro detalha como o Brasil deixou de ser colônia

Celebrado em 2022, o Bicentenário da Independência do Brasil incita comemorações e também o resgate histórico do processo de separação de Portugal. Neste sentido, a editora Almedina Brasil lança E Deixou de Ser Colônia, obra coletiva organizada pelo historiador João Paulo Pimenta.

A novidade reúne artigos assinados por doutores em história e oferece uma síntese factual com enfoque analítico rigoroso sobre os acontecimentos que levaram à independência e suas consequências. Este trabalho, porém, é feito de forma fluída e educativa sem deixar de cativar o leitor.

Dentre os temas abordados no livro estão a crise do Antigo Regime, a relação entre os povos indígenas e o processo de independência, a situação dos negros escravizados no Brasil Império, a receptividade da imprensa para as pautas republicanas e outros tópicos importantes para contextualizar as particularidades da época.

O organizador da obra, João Paulo Pimenta, é doutor em História e professor do Departamento de História da USP desde 2004. É, ainda, especialista na História do Brasil e da América dos séculos XVIII e XIX e nos processos de independência e construção dos estados nacionais americanos.

Anúncio. Rolar para continuar lendo.

E deixou de ser colônia é leitura indicada para estudantes, historiadores e apaixonados pelo tema. O livro representa uma oportunidade de profunda reflexão sobre um marco histórico que influenciou transformações econômicas, sociais e repercute até hoje na realidade do país.

Ficha técnica

Livro: E deixou de ser colônia
Organizador: João Paulo Pimenta
Editora: Almedina Brasil
ISBN: 978856293887
Páginas: 422
Onde encontrar: Almedina Brasil Amazon

 

Anúncio. Rolar para continuar lendo.

Sobre os autores

João Paulo Pimenta (organizador): doutor em História e professor do Departamento de História da USP desde 2004.

Alain El Youssef: doutor (2019) em História Social pela Universidade de São Paulo.

Ana Rosa Cloclet Da Silva: doutora em História pela Universidade Estadual de Campinas (2000), com pós-doutorado pela Universidade de São Paulo (2007).

Anúncio. Rolar para continuar lendo.

Andréa Slemian: doutora em História pela Universidade de São Paulo (2006).

Cecília Helena L. De Salles Oliveira: doutora em História Social pela Universidade de São Paulo.

Eduardo Silva Ramos: é doutor em História Econômica pela mesma instituição.

Fernanda Sposito: doutora em História pela Universidade de São Paulo.

Anúncio. Rolar para continuar lendo.

Juliana Gesuelli Meirelles: doutora em História Política pela Universidade Estadual de Campinas.

Marcelo Cheche Galves: doutor em História pela Universidade Federal

Fluminense.

Marisa Saenz Leme: professora do Departamento de História da Faculdade de Ciências Humanas e Sociais da Universidade Estadual Paulista, em Franca.

Anúncio. Rolar para continuar lendo.

Notícias relacionadas

Brasil

Com apenas 17 anos, a jovem Isabel Veloso, carinhosamente apelidada de Zabéu, enfrenta uma corrida contra o tempo para concretizar seus últimos desejos.  Zabéu,...

Cidades

Maria Francineide Fernandes Rocha, 61 anos, uma mulher ativa, sempre preocupada com a saúde. Alimentação saudável e atividade física sempre estiveram presentes na rotina...

Cidades

Raylly Victoria Fernandes Freitas, de 18 anos, diagnosticada entre os 6 a 8 anos de idade com a doença de Pompe (DP), doença neurológica...

Polícia

Um motorista de aplicativo, cuja identidade não será revelada, passou por momentos de muita tensão na noite da sexta-feira (22). Criminosos, se passando por...

Publicidade

Copyright © 2022 TV Ponta Negra.
Desenvolvido por Pixel Project.

X
AO VIVO