Conecte com a gente

Olá, o que você está procurando?

Brasil

Dia do Orgulho Autista: Celebrando a Neurodiversidade

Foto: Cedida

O Dia do Orgulho Autista, uma iniciativa criada em 2005 pelo grupo Aspies for Freedom, dos Estados Unidos, está sendo celebrado hoje em todo o mundo como uma oportunidade para reconhecer e proteger a neurodiversidade das pessoas no espectro autista.

O Transtorno do Espectro Autista (TEA), também conhecido como autismo, é uma condição relacionada ao desenvolvimento emocional que se caracteriza por déficits na comunicação, comportamento e interação social. No entanto, é importante destacar que o autismo não é uma doença, nem uma moda passageira. As pessoas no espectro autista apresentam diferentes graus de comprometimento, variando desde níveis de suporte até níveis mais severos.

Este dia tem como proposta reduzir a visão negativa que a maior parte da sociedade impõe às pessoas neurodivergentes. É fundamental compreender que cada pessoa no espectro autista é única e merece respeito, além das políticas públicas e sociais que visem sua inclusão e reabilitação na sociedade. Nesse sentido, é crucial que se faça cumprir integralmente a lei Berenice Piana (Lei nº 12.764, de 2012), que assegura os direitos das pessoas com TEA.

Hugo Santos, pai de Sofia Monteiro, uma adolescente de 16 anos com TEA, teve sua história de luta e superação. Desde o diagnóstico de Sofia aos 5 anos de idade, a família enfrentou desafios como angústia, ansiedade, culpas e tristeza. Foram anos de reflexões até obter o diagnóstico, observando alterações no sono, repetição de desenhos na fala (ecolalia) e crises intensas.

Anúncio. Rolar para continuar lendo.

Hugo relata ter ouvido todo tipo de comentários absurdos e preconceituosos ao longo do caminho, enfrentando estereótipos e falta de compreensão. Na escola, Sofia passou por situações difíceis, como mordidas e até mesmo a pedido de uma professora de balé para que ela deixasse as aulas, alegando falta de concentração. Além disso, as crises eram frequentes quando tentavam ajustar seu horário de sono na transição da manhã para a tarde.

Após o diagnóstico, Hugo e sua família iniciaram uma luta incansável em busca de tratamento e inclusão para Sofia. Enfrentaram olhares atravessados, exclusão de festas de aniversário e diversas dificuldades na escola. No entanto, houve experiências experimentadas durante os primeiros anos, com a inclusão de um currículo adaptado.

Juntando-se ao MOVIPA (Movimento pela Inclusão e Efetivação das Políticas Públicas para Pessoas com Autismo), Hugo e sua família lutam pela inclusão e efetivação das políticas públicas. Apesar disso, a jornada não tem sido fácil, especialmente em uma sociedade que muitas vezes se divide em extremos. Uma conversa sobre inclusão real e genuína parece desinteressante para alguns, mas a esperança e empatia de Hugo e outros defensores continuam a guiar a luta.

Sofia tem uma rotina muito rígida, na semana são 5 dias de terapias, como fonoaudióloga, psicóloga, terapeuta ocupacional e musicoterapia. “Não saímos para lugares muito cheios, não comemoramos o ano novo pelos fogos por exemplo”, diz Hugo ao relatar algumas características da rotina de Sofia.

Anúncio. Rolar para continuar lendo.

Outra curiosidade é que a adolescente é gachatuber: Pessoa que produz conteúdos como vídeos, desenhos, etc. A menina é autodidata, onde edita e produz os próprios vídeos, tudo com supervisão dos pais, a menina inclusive ficou extremamente feliz ao alcançar a marca de mil seguidores em seu canal no YouTuber.

“O objetivo principal desses dados é mudar o olhar das políticas públicas para uma inclusão real, onde cada diferença seja vista com empatia e respeito. É fundamental informar e educar nossa sociedade para acolher as pessoas com suas particularidades. Apesar dos desafios, a luta pela inclusão continuará, fortalecida pela esperança e empatia daqueles que acreditam em uma sociedade mais justa e igualitária para todos.”, afirma o pai de Sofia.

 

Anúncio. Rolar para continuar lendo.

Notícias relacionadas

Brasil

Uma mulher de 65 anos, identificada como Vera Lucia Soares, foi presa em Bento Ribeiro, Zona Norte do Rio de Janeiro, ao ser flagrada...

TV Ponta Negra

Um levantamento realizado pelo Blog do Dina, revelou neste sábado (23), quais são os 10 perfis do Instagram que tem a audiência mais qualificada...

Brasil

Um menino autista, de apenas dois anos de idade, morreu afogado na cisterna de uma creche particular em Bezerros, cidade pernambucana na região de...

Educação

Lucas tem 16 anos e cursa o primeiro ano do ensino médio, na Escola Estadual Senador Dinarte Mariz, em Mãe Luiza, Zona Leste de...

Publicidade

Copyright © 2022 TV Ponta Negra.
Desenvolvido por Pixel Project.

X
AO VIVO