Conecte com a gente

Olá, o que você está procurando?

Internacional

Justiça manda desligar aparelhos de bebê com doença mitocondrial contra vontade dos pais; entenda

Foto: Reprodução

A história da bebê Indi Gregory, diagnosticada com uma grave doença mitocondrial, sem cura, está prestes a ganhar mais um triste capítulo. Na última quarta-feira (8), um juiz britânico decidiu que os médicos poderiam desligar os aparelhos que mantém viva.

De acordo com o portal The Mirror, a bebê conseguiu cidadania italiana e aguarda transferência para Hospital Bambino Gesù, em Roma.

Leia mais notícias no Portal Ponta Negra News

Gregory e Claire Staniforth, de Ilkeston em Derbyshire, pais de Indi, lutam para que os aparelhos da filha não sejam desligados. Os médicos da Inglaterra argumentam que está “claramente estressada, agitada e com dor”.

Anúncio. Rolar para continuar lendo.

Os pais da bebê solicitaram que ela encerre o tratamento em casa, em Ilkeston, Derbyshire, o que não foi permitido pela corte. Na decisão do magistério, seria impossível remover todo o equipamento que a mantém viva e movê-lo para a casa da família.

Os médicos britânicos dizem a inda que a extubação poderia acontecer em qualquer lugar, em teoria, mas os cuidados posteriores precisariam ser “administrados por profissionais treinados com recursos disponíveis para lidar com complicações e minimizar o sofrimento”.

Na decisão, o juiz informou que “os encargos do tratamento invasivo superam os benefícios”. “Em suma, a dor significativa sentida por esta adorável menina não se justifica quando ela enfrenta um conjunto de condições incuráveis, uma vida muito curta, nenhuma perspectiva de recuperação e, na melhor das hipóteses, um envolvimento mínimo com o mundo ao seu redor”, descreveu.

O magistrado ainda explica que “os melhores interesses dela serão atendidos ao permitir que o hospital retire o tratamento invasivo”. “Sei que isso será um golpe duro para os pais”, escreveu ainda.

Anúncio. Rolar para continuar lendo.

Sobre a doença

A bebê tem uma doença mitocondrial que impede que as células do corpo produzam energia. O sistema público de saúdo do Reino Unido, NHS, informou que a doença não tem cura.

A criança tem ainda outros problemas médicos como um buraco no coração e já realizou cirurgias no intestino e crânio para drenar líquidos.

Os pais da criança alegam que o julgamento que ocorreu em outubro não foi conduzido adequadamente, além de ser “processualmente injusto”. O casal ainda alega que o magistrado se recusou fornecer uma “oportunidade efetiva” deles conseguirem provas.

Anúncio. Rolar para continuar lendo.

 

Notícias relacionadas

Polícia

A Polícia Civil do Rio Grande do Norte, através da Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (DEICOR), deflagrou, na terça-feira (18)...

Brasil

A Justiça Federal determinou a suspensão de postagens em podcasts e videocasts no YouTube que propagam discursos de ódio feitos por policiais. Esta decisão...

Polícia

Uma adolescente de 15 anos, grávida de 8 meses, precisou fazer um parto de emergência após ela e o bebê serem atingidos por um...

Judiciário

A ministra das Mulheres, Cida Gonçalves, criticou, nesta quinta-feira, 13, o Projeto de Lei (PL) que equipara o abordo realizado após 22 semanas ao...

Publicidade

Copyright © 2022 TV Ponta Negra.
Desenvolvido por Pixel Project.

X
AO VIVO