Conecte com a gente

Olá, o que você está procurando?

Polícia

Homem que estuprou jovem desacordada na rua é condenado a 10 anos de prisão

O homem que estuprou uma jovem de 22 anos no Bairro Santo André, em Belo Horizonte, em julho de 2023, foi condenado a 10 anos, 8 meses e dez dias de prisão em regime fechado. O processo corre em segredo de Justiça e, por isso, a 10ª Vara Criminal não divulgou detalhes sobre a condenação.

Wemberson Carvalho da Silva, de 47 anos, foi preso no dia do crime e continua detido no Presídio Inspetor José Martinho Drumond, em Ribeirão das Neves, na região metropolitana. Ele foi flagrado por câmeras de segurança carregando a vítima nas costas em direção ao local em que ela foi encontrada seminua.

No dia da prisão, o homem negou ter cometido o crime e optou por ficar calado. Toda a ação do suspeito foi gravada por circuitos de segurança. Conforme as imagens, ele passou pela vítima cinco minutos depois que ela havia sido abandonada no meio fio. Segundo as imagens, ele olha para os lados e, ao ver que não tem ninguém na rua, coloca a jovem nos ombros e sai do local. Mais adiante, em outra rua, o homem é visto entrando em uma rua estreita, ainda carregando a vítima. Algumas horas depois, ele é flagrado saindo pelo local, mas, dessa vez, sem a jovem.

Ao Estado de Minas, a irmã da jovem explicou que a família vai recorrer da decisão por julgar a pena muito branda em relação à atrocidade do crime. “Nós vamos recorrer dessa decisão. Dez anos é muito pouco para o crime que ele cometeu contra a minha irmã”, afirmou.

Anúncio. Rolar para continuar lendo.

Além do autor do estupro de uma jovem de 22 anos que chocou o país, o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) também denunciou por estupro de vulnerável o motorista de aplicativo que abandonou a vítima, desacordada, no meio da rua. A denúncia foi determinada pelos artigos 217, que prevê o crime de estupro contra vulnerável, e 13, que determina que a omissão é penalmente relevante quando o responsável poderia ter evitado o crime final.

Não foram indiciados pela Polícia Civil o amigo da vítima que a acompanhava no show e o motociclista que ajudou o motorista de aplicativo a retirar a vítima do carro e deixá-la em frente ao prédio. Eles, porém, foram incluídos na denúncia do Ministério Público por omissão de socorro.

Notícias relacionadas

Polícia

Uma mulher de 26 anos fez denúncia contra o ex-marido na Delegacia de Plantão da Zona Norte de Natal na noite de terça-feira (16)....

Polícia

O homem que agrediu a ex-companheira com uma barra de ferro em Belo Horizonte (MG), se entregou à polícia. O crime foi flagrado por...

Polícia

Um homem, ainda não identificado, foi morto com vários tiros na comunidade Paço da Pátria, Zona Leste de Natal, na manhã desta quarta-feira (17)....

Cidades

Nos últimos 16 meses, em Natal, município do Rio Grande do Norte, foi registrado uma redução de 100% no número de óbitos decorrentes de...

Publicidade

Copyright © 2022 TV Ponta Negra.
Desenvolvido por Pixel Project.

X
AO VIVO