Conecte com a gente

Olá, o que você está procurando?

SOS RS

Tragédia no RS mobiliza brasileiros no exterior

Foto: Reprodução/SBT News

O jornalista e correspondente da TV Ponta Negra, Marcio Delgado, informou, direto de Londres, que brasileiros residentes no exterior estão se mobilizando para enviar auxílio às vítimas das chuvas no Rio Grande do Sul.

Leia também:
EUA enviam recursos para assistência humanitária no RS

Em Londres, o Conselho de Cidadania e Representação da Comunidade Brasileira no Reino Unido (CCRU) mobilizou os membros para arrecadarem dinheiro e materiais. O Conselho lançou um projeto intitulado “Todos Pelo Sul”, que visa oferecer assistência humanitária para a população afetada pelas chuvas no Sul do país.

O que doar:

Anúncio. Rolar para continuar lendo.

Alimentos enlatados com data de validade longa e em caixas fechadas com nota fiscal e roupas em bom estado.

As contribuições também podem ser feitas por intermédio de uma vaquinha online através da plataforma GOFUNDME. Os recursos arrecadados serão utilizados para auxiliar na logística e trâmites do projeto e também serão destinados para a reconstrução das cidades mais afetadas.

A fotógrafa mineira Sarah Monecchi, que está em Paris, tem usado seu trabalho para realizar sessões de fotos com preço reduzido para arrecadar fundos que serão destinados às vítimas. “Eu senti que posso fazer muito mais pelas vítimas do Rio Grande do Sul do que eu já fiz até agora. Se eu pudesse, estaria lá de forma física”, diz.

A Receita Federal informou na última semana que as doações internacionais ao Rio Grande do Sul serão isentas de impostos.
Além de não pagarem tributos, os produtos vindos do exterior terão tratamento expresso na alfândega. Segundo o Fisco, a medida foi tomada diante do grande número de doações.

Anúncio. Rolar para continuar lendo.

Pessoas físicas de outros países podem entregar as doações às alfândegas e às inspetorias na fronteira terrestre. Os agentes públicos encaminharão as mercadorias para o Brasil.

Em relação às doações que chegarem por meio aéreo e aquaviário, as mercadorias poderão ser despachadas por meio de Declaração Simplificada de Importação em papel (DSI formulário), Declaração Simplificada de Importação e Declaração de Importação destinadas ao estado do Rio Grande do Sul ou algum de seus municípios envolvidos na destinação das mercadorias doadas.

Os bens doados passarão por inspeções e pelos controles da Receita Federal e dos demais órgãos que atuam no comércio exterior, como Agência Nacional de Vigilância Sanitária e Ministério da Agricultura. As mercadorias, porém, terão liberação rápida.

Anúncio. Rolar para continuar lendo.

Notícias relacionadas

Celebridades

O apresentados Silvio Santos, 93 anos, está internado no Hospital Albert Einstein, em São Paulo. A informação foi confirmada nesta quinta-feira (18), pela emissora....

Cidades

O catador de material reciclável José Maria da Silva, de 52 anos, foi surpreendido ao retornar para casa no início da manhã da segunda-feira...

Patrulha da Cidade

A comerciante Ana Queiroz teve sua residência destruída por um incêndio no bairro Cajupiranga, em Parnamirim. Segundo o Corpo de Bombeiros, um vazamento de...

Enchentes no RS

O primeiro Centro Humanitário de Acolhimento (CHA) foi inaugurado na manhã desta quinta-feira (4) em Canoas, na Região Metropolitana de Porto Alegre, no Rio...

Publicidade

Copyright © 2022 TV Ponta Negra.
Desenvolvido por Pixel Project.

X
AO VIVO