Conecte com a gente

Olá, o que você está procurando?

Cidades

Inverno deverá ser de chuvas entre normal e acima da média histórica para o Leste e Agreste do RN

Foto: Marline Negreiros/ Ponta Negra News

A previsão para os meses de junho, julho e agosto de 2024 para o Rio Grande do Norte, que correspondem ao inverno, deverá variar entre chuvas normais a acima da média histórica para as regiões Leste e Agreste do estado. A análise das condições de chuvas e previsão foram divulgadas nesta sexta-feira (24) pela Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn).

Leia também:
Temperatura cai e Brasil terá primeira onda de frio em 2024

Quanto às regiões Central e Oeste, que nesse período começa o período de estiagem, as chuvas devem ocorrer em índices próximos à normalidade, podendo em alguns momentos ocorrer pancadas de chuvas significativas. Segundo o serviço de meteorologia da Emparn, as condições oceânicas e da circulação atmosféricas são determinantes.

No oceano Atlântico, as águas superficiais na bacia tropical continuam mais quentes que o normal, mantendo as condições favoráveis à ocorrência de chuvas com intensidade moderadas a fortes para esse período em toda a faixa litorânea do Nordeste — deste o sul do estado da Bahia até o litoral norte do Rio Grande do Norte.

Anúncio. Rolar para continuar lendo.

As temperaturas, de acordo com o meteorologista Gilmar Bristot, continuarão apresentando valores acima do normal, com a máxima variando de 290C a 310C e a mínima entre 200C a 240C. No interior do estado, a temperatura máxima deve variar entre 330C a 350C e a mínima entre 180C a 220C nas regiões serranas.

Chuvas de maio

As chuvas observadas até o momento, durante o mês de maio no Rio Grande do Norte, apresentaram valores abaixo do normal devido principalmente à presença de um bloqueio atmosférico que se instalou durante grande parte do mês sobre a parte central a América do Sul, de acordo com o meteorologista Gilmar Bristot, impedindo a passagem de sistemas frontais e forçando o deslocamento da Zona de Convergência Intertropical para o norte. Parâmetros que, segundo a Emparn, provocam a redução das instabilidades sobre a região. Foram observados alguns eventos com chuvas fortes nas regiões do Oeste, no município de Campo Grande e no Litoral Leste, região da Grande Natal. As regiões Central e Agreste do Rio Grande do Norte registraram, em maio, chuvas abaixo do esperado para o período (até 24 de maio), com 29,4% e 31,5%, respectivamente.

Anúncio. Rolar para continuar lendo.

Notícias relacionadas

Cidades

Na segunda semana de junho, está prevista a ocorrência de chuvas significativas nas regiões Norte, Nordeste e Sul do Brasil, conforme informações do Instituto...

Chuvas no RS

Os alertas de novos temporais têm gerado apreensão na região metropolitana de Porto Alegre, que ainda não se recuperou das enchentes de maio. A...

Cidades

Em Natal (RN), entre o sábado (15) e a manhã deste domingo (16), choveu  38.6 mm. As informações são do Sistema de Monitoramento da...

SOS RS

Subiu para 176 o número de mortos nas enchentes do Rio Grande do Sul. Os dados foram divulgados pelo boletim da Defesa Civil do...

Publicidade

Copyright © 2022 TV Ponta Negra.
Desenvolvido por Pixel Project.

X
AO VIVO