Conecte com a gente

Olá, o que você está procurando?

Polícia

Exame de DNA confirma que sangue encontrado em sapato de João “Bomba” é de psicóloga

Foto: Divulgação/Itep-rn

O sangue encontrado na sola do sapato de João Batista de Carvalho Neto, de 41 anos, conhecido como João “Bomba”, é da psicóloga Fabiana Maia Veras, de 42 anos. O resultado do exame de DNA realizado com amostras de sangue coletadas do calçado foi divulgado nesta quinta-feira (20).

Leia também:
Psicóloga é encontrada morta dentro de clínica no município de Assú (RN)

“O perfil genético unitário encontrado nas amostras questionadas é oriundo de um indivíduo do sexo feminino”, diz a conclusão do laudo, confirmando também que a compatibilidade é de 100% com as amostras de sangue de Fabiana Maia Veras.

Veja

Anúncio. Rolar para continuar lendo.

Foto: Divulgação

 

 

 

 

 

Anúncio. Rolar para continuar lendo.

 

Outros laudos

No início de maio, uma perícia realizada pelo Instituto Técnico-Científico de Perícia do Rio Grande do Norte (Itep/RN) confirmou que uma pegada encontrada no local onde a psicóloga foi morta em Assú, na noite do dia 23 de abril, pertencia a João “Bomba”.

Leia também:
Psicóloga morta: pegada encontrada em local do crime é de sapato que estava com suspeito, confirma ITEP

Anúncio. Rolar para continuar lendo.

Também no mês de maio, um outro laudo divulgado pelo Itep/RN confirmou 18 lesões no corpo da psicóloga Fabiana. foram identificadas 18 lesões, “entre ação contundente (pode ter sido uma queda, soco…) e perfurocortante (com a faca). Os ferimentos foram encontrados na cabeça, pescoço e tronco devido a ações contundentes e perfurocortantes”, diz o laudo.

Leia também:
Psicóloga morta: laudo aponta 18 lesões entre “ação contundente e perfurocortante”

Um mês após a morte da psicóloga, no dia 23 de maio, a Polícia Civil concluiu o inquérito e indiciou João “Boma” por homicídio triplamente qualificado. Segundo o delegado Valério Kuerten, João foi indiciado por homicídio com três qualificadoras diante do meio cruel com que ele matou a vítima, a impossibilidade de defesa de Fabiana e também pelo motivo fútil que o levou a cometer o crime.

Leia também:
João é indiciado por homicídio triplamente qualificado pela morte de psicóloga em Assú

Anúncio. Rolar para continuar lendo.

O ex-servidor público do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte, João Batista, foi preso em flagrante no dia 24 de abril, em Natal e permanece custodiado na Cadeia Pública de Caraúbas.

 

Notícias relacionadas

Cidades

Um caminhão carregado com gesso capotou na manhã desta segunda-feira (15) na BR-304, em Assú. O veículo chegou a interditar a via. O trânsito...

Polícia

Cinco motoristas foram presos durante fiscalização da Lei Seca realizada na noite do sábado (22) e início da madrugada deste domingo (23), nas cidades...

Polícia

João Batista Carvalho Neto, de 41 anos, foi indiciado por homicídio triplamente qualificado pela morte da psicóloga Fabiana Maia Veras, 42 anos, em Assú,...

Polícia

Na noite do dia 23 de abril de 2024, a psicóloga Fabiana Maia Veras foi assassinada em sua própria clínica na cidade de Assú...

Publicidade

Copyright © 2022 TV Ponta Negra.
Desenvolvido por Pixel Project.

X
AO VIVO